Roda de conversa discute inovação social para a longevidade

Roda de conversa discute inovação social para a longevidade

Como aproveitar os saberes dos mais velhos para resolver questões organizacionais? Qual a importância de desenvolver a empatia em crianças por meio de dinâmicas intergeracionais? O que temos de repensar em modelos de trabalhos para a população com mais de 60 anos? Esses são alguns pontos que serão abordados pelos participantes da Roda de Conversa de Impacto: Inovação Social para a Longevidade, que será realizada no dia 10/08, quinta-feira, das 15h às 18h, na abertura do Lab 60+ 2017 Festival de Inovação em Longevidade, no Unibes Cultural, em São Paulo.

“Enquanto a população brasileira com mais de 60 anos cresceu de 9,8%, em 2005, para 14,3%, em 2015, apenas 1% de nossa rede de empreendedores sociais trabalha com questões relacionadas à longevidade”, diz Mirella Domenich, da Ashoka Brasil. “Isso demonstra a necessidade de darmos visibilidade ao tema e acelerarmos as inovações sociais nesse campo, principalmente levando em consideração nossa diversidade populacional”, complementa. Essa roda de conversa marca o pontapé inicial de uma estratégia de dois anos da Ashoka Brasil de aceleração de inovações sociais voltadas para a diversidade.

Para Sérgio Serapião, do Lab60+, a roda de conversa é mais uma oportunidade para evidenciar muito do potencial com que o “sênior” pode contribuir para a sociedade. “As pessoas de 60+ representam uma minoria ainda vítima de inconsciente preconceito de idade, mesmo sendo o único grupo etário que cresce aceleradamente, já representando mais de 14% da população e em breve 30%”, afirma Serapião. “Esse grupo tem um crescente poder de consumo e atuação na sociedade e sua força de trabalho e valor intelectual são pérolas a ser descobertas pelas organizações”, complementa ele, que criou o LAB60+, movimento que se dedica a integrar seniores e organizações para descobrir coletivamente como potencializar a contribuição de todos, em cada momento da vida.

Irão participar da roda Débora Freitas, da Rádio CBN, Eda Luiz, do Cieja Campo Limpo, Fábio Bibancos, da Turma do Bem, Janina Jacinto, do Afrolab, Márcia Rocha, da Transempregos, Marta Gil, do Amankay Instituto de Estudos e Pesquisas, Olivier Hugues-Terreault, do Teatro do Sopro, Sérgio Serapião e Rafael Sanches, do LAB60+, Mônica Rosales, da Fundação Semente Oré, Cristina Riscalla Madi, gerente de Estudos e Programas da Terceira Idade do Sesc-SP, Gabriel Martinez, produtor e diretor do longa metragem Envelhescência, Luiz Roberto Ramos, médico e professor na EPM/UNIFES, José Vignoli, educador financeiro e porta-voz da SPC Brasil, Bruno Assami, diretor executivo do Unibes Cultural e Marta Pessoa, do Movimento Mundo Prateado.

Inovação Social para a Longevidade

Quando: 10/08, das 15h às 18h
Onde: Unibes Cultural, r. Oscar Freire, 2.500, Sumaré, São Paulo (SP).
Transmissão ao vivo: facebook.com/ashokabrasil
Para participar do Festival Lab60+, que acontece entre 10/08 e 12/08, adquira seu ingresso em www.juntos.com.vc/lab60mais

Deixe um comentário